sábado, 7 de outubro de 2017

O PODER DA PRECE

Pelo Espírito Anderson
(Silver Spring, Maryland, E.U.A., 9, junho, 1965.)

'...Confiamos em Jesus. Por conseguinte, porque não buscá-lo sempre para aquilo de que necessitamos?...'
Podemos ser tentados a encolher os ombros antes os poderes do mal. Como vencer a tentação? Que a fé se manifeste em nós.
Precisamos ver as lições do Cristo em todas as circunstâncias. Crescemos no amor de Jesus, vivendo pela fé, cada dia que passa. O discípulo propõe e o Mestre dispõe.
Muitas pessoas consomem suas vidas sempre aflitas e enraivecidas diante de qualquer ninharia. Dão a impressão de viver no egoísmo e na crueldade, em constante insatisfação.
Como podemos evitar essa falha? Primeiro, é preciso mudar a atitude de autolamentação para a de coragem e luta. Além disso, temos de nos vacinar contra o medo.
O poder da prece é a nossa força. Alguns dos seus frutos são a paz, a esperança, a alegria, o amor e a coragem.
Confiamos em Jesus. Por conseguinte, porque não buscá-lo sempre para aquilo de que necessitamos?
Ele disse: “O reino de Deus está em vós.” Nunca nos deveríamos esquecer dos propósitos divinos e da orientação divina.
Cada alma tem seu próprio crédito. A fé se revela nos atos. Quando o homem ajuda a alguém em nome do Cristo, o Cristo responde a esse homem, ajudando-o por meio de alguém.
No entanto, temos de orar sempre. Não devemos subestimar o valor da nossa comunicação com Deus.
Teremos de atravessar épocas difíceis? Estamos deprimidos? Continuemos a orar.
A prece é luz e orientação em nossos próprios pensamentos.🔵

///---///

“Vinde, retirai-vos para algum lugar deserto e descansai um pouco.
Porque eram muitos os que entravam e saiam e não tinham tempo para comer.”-Jesus (Marcos, 6:31).
🔹
____________________________________
(Do livro “Entre irmãos de outras terras". Autores Diversos.
Psicografias de Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira.
1ª Ed. FEB. 1966. Lição nº 39 [psicografia de Waldo Vieira]. II parte. p.129/130.)
Imagem: www.morguefile.com Acesso em:14/novembro/2012.
Formatação atualizada em:05/outubro/2017.

Um comentário: