terça-feira, 17 de julho de 2018

CENTRO DE VALORIZAÇÃO DA VIDA - LIGAÇÕES GRATUITAS



Desde o dia 1º de julho todas as ligações para o Centro de Valorização da Vida (CVV) por meio do número 188 são gratuitas em todo o território nacional. 

O CVV é uma associação sem fins lucrativos que faz atendimentos, por meio de voluntários, para prevenção ao suicídio. As ligações são sigilosas. O Centro de Valorização da Vida também tem outros canais de atendimento que podem ser conferidos no site: www.cvv.org.br

A Federação Espírita Brasileira lançou em setembro de 1993 a Campanha “Em Defesa da Vida – Suicídio, não!” O material está disponível para download no portal da FEB e nas plataformas de ebook como Amazon e iBookstore.🔵
___________
Informações/imgem:www.http://www.febnet.org.br/blog/geral/
movimento-espirita/conselho-federativo-nacional-
movimento-espirita/opusculos-campanhas/.

Acesso em: 17/julho/2018.

quinta-feira, 12 de julho de 2018

QUE FAZEMOS DO MESTRE?

Pelo Espírito Emmanuel

'...Não basta fazer do Cristo Jesus o benfeitor que cura e protege. É indispensável transformá-lo em padrão permanente da vida, por exemplo e modelo de cada dia...'

Nos círculos do Cristianismo, a pergunta de Pilatos ["Que farei então de Jesus, chamado o Cristo?" - Pilatos. (MATEUS, 27:22.)reveste-se de singular importância.
Que fazem os homens do Mestre Divino, no campo das lições diárias?
Os ociosos tentam convertê-lo em oráculo que lhes satisfaça as aspirações de menor esforço.
Os vaidosos procuram transformá-lo em galeria de exibição, através da qual façam mostruário permanente de personalismo inferior.
Os insensatos chamam-no indebitamente à aprovação dos desvarios a que se entregam, a distância do trabalho digno.
Grandes fileiras seguem-lhe os passos, qual a multidão que o acompanhava, no monte, apenas interessada na multiplicação de pães para o estômago.
Outros se acercam dEle, buscando atormentá-lo, à maneira dos fariseus arguciosos, rogando "sinais do céu".
Numerosas pessoas visitam-no, imitando o gesto de Jairo, suplicando bênçãos, crendo e descrendo ao mesmo tempo.
Diversos aprendizes ouvem-lhe os ensinamentos, ao modo de Judas, examinando o melhor caminho de estabelecerem a própria dominação.
Vários corações observam-no, com simpatia, mas, na primeira oportunidade, indagam, como a esposa de Zebedeu, sobre a distribuição dos lugares celestes.
Outros muitos o acompanham, estrada a fora, iguais a inúmeros admiradores de Galiléia, que lhe estimavam os benefícios e as consolações, detestando-lhe as verdades cristalinas.
Alguns imitam os beneficiários da Judéia, a levantarem mãos-postas no instante das vantagens, e a fugirem, espavoridos, do sacrifício e do testemunho.
Grande maioria procede à moda de Pilatos que pergunta solenemente quanto ao que fará de Jesus e acaba crucificando-o, com despreocupação do dever e da responsabilidade.Poucos imitam Simão Pedro que, após a iluminação no Pentecostes, segue-o sem condições até à morte.
Raros copiam Paulo de Tarso que se ergue, na estrada do erro, colocando-se a caminho da redenção, através de impedimentos e pedradas, até ao fim da luta.
Não basta fazer do Cristo Jesus o benfeitor que cura e protege. É indispensável transformá-lo em padrão permanente da vida, por exemplo e modelo de cada dia.🔵
______________
(Do livro "Pão Nosso", de Emmanuel, psicografado
por Chico Xavier. Lição n° 100. 16ª Ed. FEB. 1994.).
Imagem: httppt.walls321.comjesus-cristo-deus-amor.
Acesso em:19/agosto/2016.
Destaques:pelo Editor do Blog.
Formatação atualizada em:19/junho/2018. 

quarta-feira, 4 de julho de 2018

A TEMPESTADE E A FÉ


"E, entrando ele no barco, seus discípulos o seguiram; E eis que no mar se levantou uma tempestade, tão grande que o barco era coberto pelas ondas; ele, porém, estava dormindo. E os seus discípulos, aproximando-se, o despertaram, dizendo: Senhor, salva-nos! que perecemos. E ele disse-lhes: Por que temeis, homens de pouca fé? Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e seguiu-se uma grande bonança. E aqueles homens se maravilharam, dizendo: Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem?"
É certo que o mundo, neste momento, passa por grandes aflições. Desencarnes coletivos, conflitos de toda ordem, revoluções geológicas com imensas repercussões no meio ambiente, entre outros graves acontecimentos. É um tempo de dor.

Meditando em tudo isso, lembrando-nos da tempestade enfrentada pelos apóstolos, há dois mil anos. Conta a passagem bíblica que, diante do quadro assustador, os apóstolos “acordaram” Jesus que, aparentemente, “dormia”, rogando-Lhe ajuda. O Mestre, então, levanta-se e, de imediato, deplora a falta de fé dos companheiros. Em seguida, numa clara demonstração da potência do seu Espírito Purificado, domina os elementos e acalma a tempestade.

Ontem, o barco dos apóstolos. Hoje, intenso vendaval, que nos alcança de todas as formas, exigindo fé robusta, muita confiança e perseverança no Bem.

Mas há milênios estamos sendo preparados para os testemunhos desta hora. Ecoa, ainda, em nossa alma, a Mensagem consoladora do Mestre - Bem-aventurados os que têm sede e fome de justiça”; Não se turbe o vosso coração”; “Bem-aventurados os aflitos”.

Nada acontece sem que Deus permita. Ele a tudo comanda e a tudo provê, de acordo com os Seus insondáveis desígnios, num tempo, entretanto, que não nos cabe inquirir.

Torna-se fundamental, agora, o exercício da Fé e da Confiança. Mas de maneira que possa transportar para o cotidiano as lições milenares já estudadas e compreendidas. O tempo é amigo de quem age. Crer também é realizar. Esta é a hora do testemunho. O século das transformações se esvai e clama por atitudes que nos elevem a um novo patamar no concerto dos mundos.

Sentimos, neste momento, os embates assustadores da procela que varre o planeta, em plena transição.  Mas Jesus, o Governador da Terra, não dorme "Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e seguiu-se uma grande bonança. E aqueles homens se maravilharam, dizendo: Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem?"

Coragem! Façamos a nossa parte, laborando em prol do equilíbrio geral, vigiando, orando e perseverando no Bem.  O Mestre dissipará os nossos temporais.

Otimismo e confiança! Uma nova Terra surgirá, regenerada, onde reinarão a Paz e a Justiça.🔵
Francisco.
______________
Imagem: www.google.com. Acesso em:02/julho/2018.