segunda-feira, 29 de maio de 2017

VOCABULÁRIO ESPÍRITA

Alguns vocábulos muito utilizados na literatura espírita, que destacamos do Capítulo XXXII, de 'O Livro dos Médiuns', obra da Codificação Kardequiana:
Espírita - O que tem relação com o Espiritismo; adepto do Espiritismo; aquele que crê nas manifestações dos Espíritos. Um bom, um mau espírita; a Doutrina Espírita.

Espiritismo - Doutrina fundada sobre a crença na existência dos Espíritos e em suas manifestações.

Espiritista - Esta palavra, empregada a princípio para designar os adeptos do Espiritismo, não foi consagrada pelo uso; prevaleceu o termo Espírita.

Espírito - No sentido especial da Doutrina Espírita, os Espíritos são os seres inteligentes da criação, que povoam o Universo, fora do mundo material, e constituem o mundo invisível. Não são seres oriundos de uma criação especial, porém, as almas dos que viveram na Terra, ou nas outras esferas, e que deixaram o invólucro corporal.

Espiritualismo - Usa-se em sentido oposto ao de materialismo; crença na existência da alma espiritual e imaterial. O espiritualismo é a base de todas as religiões.

Espiritualista - O que se refere ao espiritualismo; adepto do espiritualismo. É espiritualista aquele que acredita que  em nós nem tudo é matéria, o que de modo algum implica a crença nas manifestações dos Espíritos. Todo Espírita é necessariamente espiritualista; mas, pode-se ser espiritualista sem se ser espírita; o materialista não é uma nem outra coisa. Diz-se: a filosofia espiritualista. - Uma obra escrita segundo as idéias espiritualistas. - As manifestações espíritas são produzidas pela ação dos Espíritos sobre a matéria. - A moral espírita decorre do ensino dado pelos Espíritos. - Há espiritualistas que escarnecem das crenças Espíritas. Nestes exemplos, a substituição da palavra espiritualista pelo termo espírita daria lugar a evidente confusão.

Medianímico - Qualidade da força do médium - Faculdade medianímica.

Médium - (Do latim - medium, meio, intermediário.) - Pessoa que pode servir de intermediária entre os Espíritos e os homens.

Mediunato - Missão providencial dos médiuns. Esta palavra foi criada pelos Espíritos. (Veja-se o Livro dos Médiuns - Capítulo XXXI, comunicação XII.)

Perispírito - (Do grego - peri - em torno.) - Envoltório semimaterial do Espírito. Nos encarnados, serve de intermediário entre o Espírito e a matéria; nos Espíritos não encarnados, constitui o corpo fluídico do Espírito.

Psicofonia - Comunicação dos Espíritos pela voz de um médium falante.

Psicografia - Escrita dos Espíritos pela mão de um médium.

Psicógrafo - (Do grego - psiké, borboleta, alma, e - graphô, escrevo.) – Aquele que faz psicografia; médium escrevente.

Reencarnação - Volta do Espírito à vida corpórea, pluralidade das existências.🔵

--------------------------------------------
 Leia ainda:
Doutrina Espírita - Codificação Kardequiana 
------------------------------------------------------------
Formatação atualizada em:29/maio/2017.

sábado, 27 de maio de 2017

PAZ INDESTRUTÍVEL

Pelo Espírito Emmanuel
'... resguardando a consciência tranquila, terás nos recessos da própria alma a paz de Cristo que ninguém destruirá...'
Na Terra, muitas vezes, terás o coração cercado:

de adversários gratuitos;
de criticas indébitas;
de acusações sem destino;
de pensamentos contraditórios;
de pedras da incompreensão;
de espinhos do sarcasmo;
de ataques e desentendimentos;
de complicações que não fizeste;
de tentações e problemas;
de processos obsessivos;

entretanto, guarda a serenidade e prossegue agindo na extensão do bem, porque, resguardando a consciência tranquila, terás nos recessos da própria alma a paz de Cristo que ninguém destruirá.🔵

E a paz de Deus domina em vossos corações...” 
– PAULO. (Colossenses, 3:15.)
🔹
(XAVIER,Francisco C.Ceifa de luz.Pelo Espírito Emmanuel.
2.ed.3.imp.(Coleção Fonte Viva).Brasília:FEB,2011.cap 61.)
Imagem :www.morguefile.com. Acesso em 06/janeiro/2015.
Formatação atualizada em: 27/maio/2017.

quinta-feira, 25 de maio de 2017

O SERMÃO DO MONTE

Monte das Bem-Aventuranças
“[...] André e Levi escutavam de olhos úmidos os conceitos do Senhor cheios de sublimada emoção. Nesse ínterim, chegaram Tiago, João e Pedro e todo o grupo se dirigiu, alegre, para um dos montes próximos.[...]" 1 
"[...]O crepúsculo descia num deslumbramento de ouro e brisas cariciosas. Ao longo de toda a encosta, acotovelava-se a turba imensa. Muitas centenas de criaturas se aglomeravam ali, afim de ouvirem a palavra do Senhor, dentro da paisagem que se aureolava dos brilhos singulares de todo o horizonte pincelada de luz. Eram velhinhos trêmulos, lavradores simples e generosos, mulheres do povo agarradas aos filhinhos. Entre os mais fortes e sadios, viam-se cegos e crianças doentes, homens maltrapilhos, exibindo as verminas que lhes corroíam as mãos e os pés. Todos se comprimiam ofegantes. Ante os seus olhares felizes, a figura do Mestre surgiu na eminência enfeitada de verdura onde perpassavam brandamente os ventos amigos da tarde. Deixando perceber que se dirigia aos vencidos e sofredores do mundo inteiro e como que esclarecendo o espírito de Levi, que representava a aristocracia intelectual entre os seus discípulos, na sua qualidade de cobrador dos tributos populares, Jesus, pela primeira vez, pregou as bem-aventuranças celestiais. Sua voz caía, como bálsamo eterno, sobre os corações desditosos.[...]” 2 
“[...]Por muito tempo falou do Reino de Deus, onde o amor edificaria maravilhas perenes e sublimadas. Suas promessas pareciam dirigidas ao incomensurável futuro humano. Do alto do monte, soprava um vento leve, em deliciosas vagas de perfume. As brisas da Galiléia se haviam impregnado da virtude poderosa e indestrutível daquelas palavras e, obedecendo a uma determinação superior, iam espalhar-se entre todos os aflitos da Terra.[...]” 3 
As Bem-Aventuranças
Mateus 5:1-12

1 E Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos;2 E, abrindo a sua boca, os ensinava, dizendo:3 Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus; 4 Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados; 5 Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra; 6 Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos; 7 Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia; 8 Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus; 9 Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus; 10 Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus; 11 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. 12 Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.🔵
____________________________
Referências:
1 a 3 -“Boa Nova”, pelo Espírito Irmão X [Humberto de Campos],
psicografado por Francisco Cândido Xavier, editado pela Federação Espírita Brasileira.).
Fonte: http://livrosdechicoxavier.blogspot.com.br . Acesso em: 15/abril/2015.
4 - Fonte: Bíblia Online – Almeida Revisada e Corrigida Fiel. Acesso em: 15/abril/2015.
5 - http://iadrn.blogspot.com.br . Acesso em: 15/abril/2015.
Imagens: www.google.com. Acesso em: 15/abril/2015.
Formatação atualizada em: 25/maio/2017.

sábado, 20 de maio de 2017

TEMPO DA REGRA ÁUREA

Pelo Espírito Emmanuel
'...Para que o amor não enlouqueça em paixão e para que a justiça não se desmande em despotismo, agiremos persuadidos de que o tempo da regra áurea, em todas as situações, agora ou no futuro, será sempre hoje...'
Faremos hoje o bem a que aspiramos receber.
Alimentaremos para com os semelhantes o sentimentos que esperamos alimentem eles para conosco.
Pensaremos acerca do próximo somente aquilo que estimamos pense o próximo quanto a nós.
Falaremos as palavras que gostaríamos de ouvir.
Retificaremos em nós tudo o que nos desagrade nos outros.
Respeitaremos a tarefa do companheiro como aguardamos respeito para a responsabilidade que nos pesa nos ombros.
Consideraremos o tempo, o trabalho, a opinião e a família do vizinho tão preciosos quanto os nossos.
Auxiliaremos sem perguntar, lembrando como ficamos felizes ao sermos auxiliados sem que nos dirijam perguntas.
Amparemos as vítimas do mal com a bondade que contamos receber em nossas quedas, sem estimular o mal e sem esquecer a fidelidade à prática do bem.
Trabalharemos e serviremos nos moldes que reclamamos do esforço alheio.
Desculparemos incondicionalmente as ofensas endereçadas no mesmo padrão de confiança dentro do qual aguardamos as desculpas daqueles a quem porventura tenhamos ofendido.
Conservaremos o nosso dever em linha reta e nobre, tanto quanto desejamos retidão e limpeza nas obrigações daqueles que nos cercam.
Usaremos paciência e sinceridade para com os nossos irmãos, na medida com que esperamos de todos eles paciência e sinceridade, junto de nós.
Faremos, enfim, aos outros o que desejamos que os outros nos façam.
Para que o amor não enlouqueça em paixão e para que a justiça não se desmande em despotismo, agiremos persuadidos de que o tempo da regra áurea, em todas as situações, agora ou no futuro, será sempre hoje.🔵
__________________________
(Do livro “Opinião Espírita”. Espíritos Emmanuel e André Luiz. Ditado aos médiuns Chico Xavier e Waldo Vieira. 
7ª Ed. Uberaba-MG. Edição CEC. 1990. Lição 52 [ref. a “O Evangelho Segundo o Espiritismo”,
Cap. XVIII, item 5]. Psicografia de Chico Xavier. págs.171/173.)
Imagem: www.google.com. Acesso em:23/janeiro/2013.
Formatação atualizada em: 20/maio/2017.Destaques do Blog.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

CÂNTICOS DE LOUVOR

Pelo Espírito Meimei
"... Quando encontrarmos uma ave cantando, lembremo-nos, pois, de que do seu coraçãozinho, coberto de penas, está saindo o eterno agradecimento que Deus está ouvindo nos céus..."
Quando a vida começava no mundo, os pássaros sofriam bastante.
Pousavam nas árvores e sabiam voar, mas como haviam de criar os filhotinhos? Isso era muito difícil.

Obrigados a deixar os ovos no chão, viam-se, quase sempre, perseguidos e humilhados.

A chuva resfriava-os e os grandes animais, pisando neles, quebravam-nos sem compaixão.

E as cobras? Essas rastejavam no solo, procurando-os para devorá-los, na presença dos próprios pais, aterrados e trêmulos.

Conta-se que, por isso, as aves se reuniram e rogaram ao Pai Celestial lhes desse o socorro necessário.

Deus ouviu-as e enviou-lhes um anjo que passou a orientá-las na construção do ninho.

Os pássaros não dispunham de mãos; entretanto, o mensageiro inspirou-os a usar os biquinhos e, mostrando-lhes os braços amigos das árvores, ensinou-os a transportar pequeninas migalhas da floresta, ajudando-os a tecer os ninhos no alto.

Os filhotinhos começaram a nascer sem aborrecimentos, e, quando as tempestades apareceram, houve segurança geral.

Reconhecendo que o Pai Celeste havia respondido às suas orações, as aves combinaram entre si cantar todos os dias, em louvor do Santo Nome de Deus.

Por essa razão, há passarinhos que se fazem ouvir pela manhã, outros durante o dia e outros, ainda, no transcurso da noite.

Quando encontrarmos uma ave cantando, lembremo-nos, pois, de que do seu coraçãozinho, coberto de penas, está saindo o eterno agradecimento que Deus está ouvindo nos céus.🔵
_______________________
(Do livro "Pai Nosso" - Lição nº 8 - Espírito Meimei.)
Imagem: www.google.com/ . Acesso em: 15.04.2013.
Formatação atualizada em: 17/maio/2017.
Destaques: pelo editor do Blog.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

LIBERTE SUA ALMA

Pelo Espírito André Luiz

Não se prenda à beleza das formas efêmeras. A flor passa breve.
Não amontoe preciosidades que pesem na balança do mundo. As correntes de ouro prendem tanto quanto as algemas de bronze.
Não se escravize às opiniões da leviandade ou da ignorância. Incitatus, o cavalo de Calígula, podia comer num balde enfeitado de pérolas, mas não deixava, por isso, de ser um cavalo.
Não alimente a avidez da posse. A casa dos numismatas vive repleta de moedas que serviram a milhões e cujos donos desapareceram.
Não perca sua independência construtiva a troco de considerações humanas. A armadilha que pune o animal criminoso é igual à que surpreende o canário negligente.
Não acredite no elogio que empresta a você qualidades imaginárias. Vespas cruéis por vezes se escondem no cálice do lírio.
Não se aflija pela aquisição de vantagens imediatas na experiência terrestre. Os museus permanecem abarrotados de manto de reis e de outros “cadáveres de vantagens mortas”.🔵
___________________
("Agenda Cristã" - Pelo Espírito André Luiz.
 Pisicografia de Francisco Cândido Xavier.
Pág. 117 - lição nº 37- FEB. 26ª ed.)
Imagem: http://www.morguefile.com/ . Acesso em: 16/julho/2015.
Formatação atualizada em: 17/maio/2017.

sábado, 13 de maio de 2017

PRECE À MÃE SANTÍSSIMA


Pelo Espírito Anália Franco
Mãe Santíssima!... Enquanto as mães do mundo são reverenciadas, deixa te recordemos a pureza incomparável e o exemplo sublime... 
Soberanaque recebeste na palha singela o Redentor da Humanidade, sem te rebelares contra as mães felizes, que afagavam espíritos criminosos em palácios de ouro, ensina-nos a entesourar as bênçãos da humanidade. 
Lâmpada de ternuraque apagaste o próprio brilho para que a luz do Cristo fulgurasse entre os homens, ajuda-nos a buscar na construção do bem para os outros o apoio de nossa própria felicidade. 
Benfeitoraque te desvelaste, incessantemente, pelo Mensageiro da Eterna Sabedoria, sofrendo-lhe as dores e compartilhando-lhe as dificuldades, sem qualquer pretensão de furtá-lo aos propósitos de Deus, auxilia-nos a extirpar do sentimento as raízes do egoísmo e da crueldade com que tantas vezes tentamos reter na inconformação e no desespero os corações que mais amamos. 
Senhoraque viste na cruz da morte o Filho Divino, acompanhando-lhe a agonia com as lágrimas silenciosas de tua dor, sem qualquer sinal de reclamação contra os poderes do Céu e sem qualquer expressão de revolta contra as criaturas da terra, conduze-nos para a fé que redime e para a renúncia que eleva. 
Missionáriasalva-nos do erro. 
Anjoestende sobre nós a níveas asas!... 
Estrelaclareia-nos a estrada com teu lume... 
Mãe queridaagasalha-nos a existência em teu manto constelado de amor!...E que todas nós, mulheres desencarnadas e encarnadas em serviço na terra, possamos repetir, diante de Deus, cada dia, a tua oração de suprema felicidade:“- Senhor, eis aqui tua serva, cumpra-se em mim segundo a tua palavra”.🔸
______________________________________________
(Página recebida pelo médium Francisco Cândido Xavier, em noite
de 10 de maio de 1956, em Pedro Leopoldo, MG. Do livro
“Vozes do Grande Além”, Ed. FEB. Disponível em: http://www.universoespirita.org.br/.
Acesso em: 31.05.2011.)
Imagem: http://www.google.com/ . Acesso em:13/maio/2011.
Formatação atualizada em: 13/maio/2017.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

O SOL DE UMA NOVA VIDA

'...assim como para o obreiro o sol se levanta no dia seguinte, permitindo-lhe neste reparar o tempo perdido, também para o homem, após a noite do túmulo, brilhará o sol de uma nova vida...'


"A lei humana atinge certas faltas e as pune. Pode, então, o condenado reconhecer que sofre a consequência do que fez. Mas a lei não atinge, nem pode atingir todas as faltas; incide especialmente sobre as que trazem prejuízo à sociedade e não sobre as que só prejudicam os que as cometem. Deus, porém, quer que todas as suas criaturas progridam e, portanto, não deixa impune qualquer desvio do caminho reto. Não há falta alguma, por mais leve que seja, nenhuma infração da sua lei, que não acarrete forçosas e inevitáveis consequências, mais ou menos deploráveis. Daí se segue que, nas pequenas coisas, como nas grandes, o homem é sempre punido por aquilo em que pecou. Os sofrimentos que decorrem do pecado são-lhe uma advertência de que procedeu mal. Dão-lhe experiência, fazem-lhe sentir a diferença existente entre o bem e o mal e a necessidade de se  melhorar para, de futuro, evitar o que lhe originou uma fonte de amarguras; sem o que, motivo não haveria para que se emendasse. Confiante na impunidade, retardaria seu avanço e, consequentemente, a sua felicidade futura.

Entretanto, a experiência, algumas vezes, chega um pouco tarde: quando a vida já foi desperdiçada e turbada; quando as forças já estão gastas e sem remédio o mal. Põe-se então o homem a dizer: “Se no começo dos meus dias eu soubera o que sei hoje, quantos passos em falso teria evitado! Se houvesse de recomeçar, conduzir-me-ia de outra maneira. No entanto, já não há mais tempo!” Como o obreiro preguiçoso, que diz: “Perdi o meu dia”, também ele diz: “Perdi a minha vida.” Contudo, assim como para o obreiro o sol se levanta no dia seguinte, permitindo-lhe neste reparar o tempo perdido, também para o homem, após a noite do túmulo, brilhará o sol de uma nova vida, em que lhe será possível aproveitar a experiência do passado e suas boas resoluções para o futuro."🔵
______________________________
KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo O Espiritismo. Cap. V.item 5.
Bem-aventurados os aflitos.Causas atuais das aflições.
112ª ed. Rio [de Janeiro]:FEB, 1992.
Imagem: www.morguefile.com.Acesso em: 16/abril/2015.
Formartação atualizada em: 11/maio/2017.

VOCÊ MESMO

Pelo Espírito André Luiz
Lembre-se de que você mesmo é:

o melhor secretário de sua tarefa,
o mais eficiente propagandista de seus ideais,
a mais clara demonstração de seus princípios,
o mais alto padrão do ensino superior que seu espírito abraça e
a mensagem viva das elevadas noções que você transmite aos outros.

Não se esqueça, igualmente, de que:

o maior inimigo de suas realizações mais nobres,
a completa ou incompleta negação do idealismo sublime que você apregoa,
a nota discordante da sinfonia do bem que pretende executar,
o arquiteto de suas aflições e
o destruidor de suas oportunidades de elevação — é você mesmo.🔵
_________________________
(Do livro Agenda Cristã, ditado pelo
Espírito André Luiz, psicografado por
Francisco Cândido Xavier. 45ª ed. FEB. 2012. Lição nº42.)
Destaques: pelo Editor do Blog.
Imagem: www.morguefile.com . Acesso em:30/maio/2015.
Formatação atualizada em: 11/maio/2017.

terça-feira, 9 de maio de 2017

COMPREENSÃO


Pelo Espírito Emmanuel
"Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse caridade, seria como o metal que soa ou como o sino que tine”.- PAULO. (I Coríntios, 13:1.)
Parafraseando o Apóstolo Paulo, ser-nos-á lícito afirmar, ante as lutas renovadoras do dia-a-dia:

- se falo nos variados idiomas do mundo e até mesmo na linguagem do Plano Espiritual, a fim de comunicar-me com os irmãos da terra, e não tiver compreensão dos meus semelhantes, serei qual gongo que soa vazio ou qual martelo que bate inutilmente;

- se cobrir-me de dons espirituais e adquirir fé, a ponto de transplantar montanhas, se não tiver compreensão das necessidades do próximo, nada sou;

- e se vier a distribuir todos os bens que acaso possua, a benefício dos companheiros em dificuldades maiores que as nossas, ou entregar-me à fogueira em louvor de minhas próprias convicções, e não demonstrar compreensão, em auxílio dos que me cercam, isso de nada me aproveitaria.

A compreensão é tolerante, prestimosa, não sente inveja, não se precipita e não se ensoberbece em coisa alguma. Não se desvaira em ambição, não se apaixona pelos interesses próprios, não se irrita, nem suspeita mal. Tudo suporta, crê no bem, espera o melhor e sofre sem reclamar. Não se regozija com a injustiça e, sim, procura ser útil, em espírito e verdade.

De todos as virtudes, permanecem por maiores a fé, a esperança e a caridade; e a caridade, evidentemente, é a maior de todas, entretanto, urge observar que, se fora da caridade não há salvação, sem compreensão a caridade falha sempre em seus propósitos, sem completar-se para ninguém.🔵
______________________________________
(XAVIER,Francisco C.Ceifa de luz.Pelo Espírito Emmanuel.
2.ed.3.imp.(Coleção Fonte Viva).Brasília:FEB,2011.cap.29.)
Imagem: www.google.com. Acesso em:16/janeiro/2015.
Formatação atualizada em: 09/maio/2017.

DIVULGADOR DO BEM E DA LUZ



Geraldo Campetti Sobrinho (*)

'... O livro espírita é manancial de infindáveis recursos de esclarecimento e pacificação de almas aflitas, sofredoras e desanimadas ante as provas da vida...'

O trabalho de divulgação espírita tem sua base assentada no livro, que dissemina luz e consolo para aqueles que podem ler as suas páginas ou ouvir as suas palavras, quando estas são gravadas em áudio.

Percorrendo a história, pode-se constatar que o livro sempre marcou presença nos principais eventos da humanidade, seja anotando seus feitos ou influenciando os destinos. Desde os primeiros tabletes de pedra, em cujos sulcos foram esculpidas as letras do direcionamento quanto às claridades celestes, até os mais avançados instrumentos midiáticos, eletrônicos e digitais, que registram e disseminam o conhecimento pelos rincões de todo o mundo, o livro tem sido o responsável por catalogar e impulsionar as realizações do ser humano em sua trajetória evolutiva.

O livro espírita é manancial de infindáveis recursos de esclarecimento e pacificação de almas aflitas, sofredoras e desanimadas ante as provas da vida.

Por isso, a difusão doutrinária mantém-se firme nas letras do repositório espiritual coligido no acervo literário. Conteúdos de ensinos renovadores inspiram homens e mulheres a visualizarem os caminhos do amor.

A guerra cede espaço à paz.

O ódio dissipa-se ante as forças invencíveis da abnegação.

O mal temporário esvae-se diante do imorredouro poder do divino bem.

As sombras dissipam-se perante as claridades da luz.

O livro folheado, lido, estudado, pensado e vivido tem incomensurável poder de realizar a transformação dos corações temporariamente perdidos, resgatando-os à razão da existência imortal para a qual todos fomos criados.

Benditas as mãos que semeiam luzes de compreensão, bênçãos de paz e palavras de estímulo.

O poder do verbo registrado é infinito quando atua na renovação individual e mudança coletiva da humanidade inteira.

Divulguemos o livro espírita para que o Reino de Deus aproxime-nos mais, e cada vez mais rapidamente.🔵
___________________________________
(*) - Geraldo Campetti Sobrinho é vice-presidente da Federação Espírita Brasileira desde março de 2012. É Coordenador da Comissão Editorial da FEB Editora e responsável pela Biblioteca de Obras Raras e Museu da Federação. Foi diretor da Instituição por mais de uma década.
Texto: Portal FEB. Acesso em: 08/fevereiro/2013.
Destaques e inserção de imagem: Editoria do Blog.
Formatação atualizada em: 08/maio/2017.

segunda-feira, 8 de maio de 2017

LEI E VIDA

Pelo Espírito Emmanuel


"Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim revogar, vim para cumprir” - JESUS. (Mateus, 5:17.)

"Não matarás", diz a lei.
O texto não se refere, porém, unicamente, à vida dos semelhantes.
🔹
Não frustrarás a tarefa dos outros, porque a suponhas inadequada, de vez que toda tarefa promove quem a executa, sempre que nobremente cumprida.
🔹
Não dilapidarás a esperança de ninguém, porquanto a felicidade, no fundo, não é a mesma na experiência de cada um.
🔹
Não destruirás a coragem daqueles que sonham ou trabalham em teu caminho, considerando que, de criatura para criatura, difere a face do êxito.
🔹
Não aniquilarás com inutilidades o tempo de teus irmãos, porque toda hora é agente sagrado nos valores da Criação.
🔹
Não extinguirás a afeição na alma alheia, porquanto ignoramos, todos nós, com que instrumento de amor a Sabedoria Divina pretende mover os corações que nos partilham a marcha.
🔹
Não exterminarás a fé no espírito dos companheiros que renteiam contigo, observando-se que as estradas para Deus obedecem a estruturas e direções que variam ao infinito.
🔹
Reflitamos no bem do próximo, respeitando-lhe a forma e a vida. A lei não traça especificações ou condições dentro do assunto; preceitua, simplesmente: "não matarás". 🔵
__________________________________
(XAVIER,Francisco C.Ceifa de luz.Pelo Espírito Emmanuel.
2.ed.3.imp.(Coleção Fonte Viva).Brasília:FEB,2011.cap.25.)
Imagem:www.google.com. Acesso em:24/novembro/2014.
Formatação atualizada em: 02/maio/2017.

sexta-feira, 5 de maio de 2017

ALGUMAS DEFINIÇÕES

Pelo Espírito André Luiz

Benfeitor - é o que ajuda e passa. 
Amigo - é o que ampara em silêncio. 
Companheiro - é o que colabora sem constranger. 
Renovador - é o que se renova para o bem. 
Forte - é o que sabe esperar no trabalho pacífico. 
Esclarecido - é o que se conhece. 
Corajoso - é o que nada teme de si mesmo. 
Defensor - é o que coopera sem perturbar. 
Eficiente - é o que age em benefício de todos. 
Vencedor - é o que vence a si mesmo.🔹
______________
XAVIER, Francisco Cândido. Agenda Cristã.
Ditado pelo Espírito André Luiz. Lição nº 16.
26.ed. Rio. FEB,1987.(Série André Luiz, 6).
Imagem: www.google.com.Acesso em:05/maio/2017.
Formatação atualizada em 05/maio/2017.

terça-feira, 2 de maio de 2017

SUICÍDIO

Cena do filme 'Nosso Lar'
'...O suicídio é um filho espúrio do materialismo...'
"Com caráter epidêmico, o suicídio alcança índices surpreendentes na estatística dos óbitos terrestres, havendo ultrapassado o número daqueles que desencarnam vitimados pela AIDS.

A ciência, aliada à tecnologia, tem facultado incontáveis benefícios à criatura humana, mas não conseguiu dar-lhe segurança emocional.

Em alguns casos, a comunicação virtual tem estimulado pessoas portadoras de problemas psicológicos e psiquiátricos a fugirem pela porta abissal do autocídio, como se isso solucionasse a dificuldade momentânea que as aturde.

Por outro lado, sites danosos estimulam o terrível comportamento, especialmente entre os jovens ainda imaturos, que não tiveram oportunidade de experienciar a existência. De um lado, as promessas de felicidade, confundidas com os gozos sensoriais, dão à vida um colorido que não existe e propõem usufruir-se do prazer até a exaustão, como se a Terra fosse uma ilha de fantasia. Embalados pelos muito bem feitos estimulantes de fuga da realidade, quando as pessoas dão-se conta da realidade, frustam-se e amarguram-se, permitindo-se a instalação da revolta ou da depressão, tombando no trágico desar.

Recentemente a Mídia apresentou uma nova técnica de autodestruição, no denominado clube da baleia azul, no qual os candidatos devem expor a vida em esportes radicais ou situações perigosíssimas, a fim de demonstrarem força e valor, culminando no suicídio. Se, por acaso, na experiência tormentosa há um momento de lucidez e o indivíduo resolve parar é ameaçado pela quadrilha de ter a vida exterminada ou algum membro da sua família pagará pela sua desistência.

O uso exagerado de drogas alucinógenas, a liberdade sexual exaustiva e as desarrazoadas buscas do poder transitório conduzem à contínua insatisfação e angústia, sendo fator preponderantes para a covarde conduta.

O suicídio é um filho espúrio do materialismo, por demonstrar que o sentido da vida é o gozo e que, após, tudo retorna ao caos do princípio.

É muito lamentável esse trágico fenômeno humano, tendo-se em vista a grandeza da vida em si mesma, as oportunidades excelentes de desenvolvimento do amor e da criação de um mundo cada vez melhor.

Ao observar-se, porém, a indiferença de muitos pais em relação à prole, a ausência de educação condigna e os exemplos de edificação humana, defronta-se, inevitavelmente, a deplorável situação em que estertora a sociedade.

Todo exemplo deve ser feito para a preservação do significado existencial, trabalhando-se contra a ilusão que domina a sociedade e trabalhando-se pelo fortalecimento dos laços de família, pela solidariedade e pela vivência do amor, que são antídotos eficazes ao cruel inimigo da vida – o suicídio! 🔵

Divaldo Franco
Professor, médium e conferencista"
______________________
Artigo publicado no jornal A Tarde,
coluna Opinião, em 20-04-2017.

Fonte:http://www.febnet.org.br/blog/geral/colunistas/artigos-espiritas/suicidio/
Imagem: www.google.com. Acesso em: 02/maio/017.
Formatação e destaques: pelo Editor do Blog.

JESUS E O MUNDO

A Galileia vista do Monte Tabor
 Pelo Espírito Emmanuel

'...O Mestre não era do mundo, mas veio até nós para a redenção do mundo...'

Se Jesus não tivesse confiança na regeneração dos homens e no aprimoramento do mundo, naturalmente, não teria vindo ao encontro das criaturas e nem teria jornadeado nos escuros caminhos da terra.

Não podemos, por isso, perder  a esperança e nem nos cabe o desânimo, diante das pequenas e abençoadas lutas que o Céu nos concedeu, entre as sombras das humanas experiências.

Da escola do mundo saíram, diplomados em santificação, espíritos sublimes, que hoje se constituem abençoados patronos da evolução terrestre.

Não nos compete menosprezar o plano de aprendizagem que nos alimenta e nos agasalha, que nos instrui e aperfeiçoa.

Se o melhor não auxilia o pior, debalde aguardaremos a melhoria da vida.

Se o bom desampara o mau, a fraternidade não passaria de mera  ilusão.

Se o sábio não ajuda ao ignorante, a educação redundaria em mentira perigosa.

Se o humilde foge ao orgulhoso, surgiria o amor por vocábulo inútil.

Se o aprendiz da gentileza menoscaba o prisioneiro da impulsividade, o desequilíbrio comandaria a existência.

Se a virtude não socorre as vítimas do vício e se o bem não se dispõe a salvar quantos se arrojam aos despenhadeiros do mal, de cousa alguma serviria a predicação evangélica no campo de trabalho que a Previdência Divina nos confiou.

O Mestre não era do mundo, mas veio até nós para a redenção do mundo. Sabia que os seus discípulos não pertenciam ao acervo moral da Terra, mas enviou-os  ao convívio com homens para que os homens se transformassem nos servidores devotados do bem, convertendo o Planeta em seu reino de Luz.

O cristão que foge ao contato com o mundo a pretexto de garantir-se contra o pecado, é uma flor parasitária e improdutiva na árvore do Evangelho, e o Senhor, longe de solicitar ornamentos para sua obra, espera trabalhadores abnegados e fiéis que se disponham a remover o solo com paciência, boa vontade e coragem, a fim de que a Terra se habilite para a sementeira renovadora do Grande Amanhã.🔵
__________________________________
(Do livro “CORAGEM”. F.C.Xavier/Espíritos Diversos. Lição nº 29. CEC (Uberaba-MG).29ª ed.1999.)
Imagem: http://travel.fanpage.it/foto/terra-santa-e-sinai/.Acesso em: 24/07/2011.
Formatação atualizada em: 02.05.2017. Destaques: pelo editor do Blog.
(Obrigado, Andressa, pela digitação desta série!)

segunda-feira, 1 de maio de 2017

A VIRTUDE



'...Pelo orgulho é que as humanidades sucessivamente se hão perdido; pela humildade é que um dia elas se hão de redimir.'


A virtude, no mais alto grau, é o conjunto de todas as qualidades essenciais que constituem o homem de bem. Ser bom, caritativo, laborioso, sóbrio, modesto, são qualidades do homem virtuoso. Infelizmente, quase sempre as acompanham pequenas enfermidades morais que as desornam e atenuam. Não é virtuoso aquele que faz ostentação da sua virtude, pois que lhe falta a qualidade principal: a modéstia, e tem o vício que mais se lhe opõe: o orgulho. A virtude, verdadeiramente digna desse nome, não gosta de estadear-se. Adivinham-na; ela, porém, se oculta na obscuridade e foge à admiração das massas. S. Vicente de Paulo era virtuoso; eram virtuosos o digno cura d'Ars e muitos outros quase desconhecidos do mundo, mas conhecidos de Deus. Todos esses homens de bem ignoravam que fossem virtuosos; deixavam-se ir ao sabor de suas santas inspirações e praticavam o bem com desinteresse completo e inteiro esquecimento de si mesmos.

À virtude assim compreendida e praticada é que vos convido, meus filhos; a essa virtude verdadeiramente cristã e verdadeiramente espírita é que vos concito a consagrar-vos.

Afastai, porém, de vossos corações tudo o que seja orgulho, vaidade, amor-próprio, que sempre desadornam as mais belas qualidades. Não imiteis o homem que se apresenta como modelo e trombeteia, ele próprio, suas qualidades a todos os ouvidos complacentes. A virtude que assim se ostenta esconde muitas vezes uma imensidade de pequenas torpezas e de odiosas covardias.

Em princípio, o homem que se exalça, que ergue uma estátua à sua própria virtude, anula, por esse simples fato, todo mérito real que possa ter. Entretanto, que direi daquele cujo único valor consiste em parecer o que não é? Admito de boamente que o homem que pratica o bem experimenta uma satisfação íntima em seu coração; mas, desde que tal satisfação se exteriorize, para colher elogios, degenera em amor-próprio.

Ó vós todos a quem a fé espírita aqueceu com seus raios, e que sabeis quão longe da perfeição está o homem, jamais esbarreis em semelhante escolho. A virtude é uma graça que desejo a todos os espíritas sinceros. Contudo, dir-lhes-ei: Mais vale pouca virtude com modéstia, do que muita com orgulho. Pelo orgulho é que as humanidades sucessivamente se hão perdido; pela humildade é que um dia elas se hão de redimir.François-Nicolas-Madeleine. (Paris, 1863.) 🔵
__________________________
KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo O Espiritismo. 112ª
 ed. Rio [de Janeiro]: FEB, 1992. Cap. XVII. Instruções dos Espíritos. Item 8.
Imagem: http://www.google.com.br/. Acesso em: 02.03.2011.
Atualização:30/abril/2017.Destaques: pelo Blog.