"VÓS SOIS DEUSES"

Por Leonardo Pereira*
'...Salvemos, pois, o Consolador Prometido, que vivifica a letra e nos faz retomar a Fé com a Razão...'
Vós sois deuses” (João 10:34) é uma afirmativa de Jesus muito utilizada no meio espírita, para gerar motivação e esperança. É acompanhada, em geral, do complemento “podem fazer o que eu faço e muito mais...” (João 14:12). (Neste artigo usamos a tradicional tradução de João Ferreira de Almeida corrigida e revisada).

Por ser de uso corrente, principalmente entre os oradores, consideramos que sua análise deve partir, primordialmente, do contexto original no qual Jesus a formulou, a saber: “Eu disse: Vós sois deuses, e todos vós filhos do Altíssimo.” (Salmo 82:6).

Reproduzamos, então, o que anotou o apóstolo João em seu Evangelho (10:23-38):

"E Jesus andava passeando no templo, no alpendre de Salomão. Rodearam-no, pois, os judeus, e disseram-lhe: Até quando terás a nossa alma suspensa? Se tu és o Cristo, dize-no-lo abertamente. Respondeu-lhes Jesus: Já vo-lo tenho dito, e não o credes. As obras que eu faço, em nome de meu Pai, essas testificam de mim. Mas vós não credes porque não sois das minhas ovelhas, como já vo-lo tenho dito. As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai. Eu e o Pai somos um."

Os judeus pegaram então outra vez em pedras para o apedrejar. Respondeu-lhes Jesus: "Tenho-vos mostrado muitas obras boas procedentes de meu Pai; por qual destas obras me apedrejais?"

Os judeus responderam, dizendo-lhe: "Não te apedrejamos por alguma obra boa, mas pela blasfêmia; porque, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo". Respondeu-lhes Jesus: "Não está escrito na vossa lei: “Eu disse: Sois deuses?” Pois, se a lei chamou deuses àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida (e a Escritura não pode ser anulada), Àquele a quem o Pai santificou, e enviou ao mundo, vós dizeis: Blasfemas, porque disse: Sou Filho de Deus? Se não faço as obras de meu Pai, não me acrediteis. Mas, se as faço, e não credes em mim, crede nas obras; para que conheçais e acrediteis que o Pai está em mim e eu nele."

Observe que nessa passagem Jesus “cita” a lei já existente, ou seja, o Salmo 82:6; não faz nenhuma afirmativa, nem a anula. Usa a própria Lei Judaica para calar a boca da turba, pois a lei referia-se a homens comuns ─ embora homens de autoridade e prestígio (juízes) ─ muitas vezes, citados pela tradição judaica como “deuses". Vale salientar que a afirmação é do Salmista do Antigo Testamento, e não de Jesus, que a utilizou somente para demonstrar a contradição de seus perseguidores, ao acusá-lo de blasfemo. Depois de tudo isso, todos se vão, indo também Jesus rumo ao rio Jordão...
🔹
Quanto ao complemento da frase de Jesus, citada no início do nosso texto: “Podem fazer o que eu faço e ainda muito mais”, observemos que esta remete à sentença original: “Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas...” (João 14:12).

Ambas as formas, por sua vez, fazem parte de um das mais ricas passagens do Mestre Nazareno, cuja essência demonstra estreita relação com os princípios básicos da Doutrina Espírita. Analisemos, pois, a partir do texto bíblico integralmente - João 14:1-17:

"Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. Mesmo vós sabeis para onde vou, e conheceis o caminho. Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho? Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; e já desde agora o conheceis, e o tendes visto. Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta. Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras. Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras.

Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai. E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei. Se me amais, guardai os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós."

Analisemos, então, o excelso ensinamento do Cristo:

Ao começar pedindo “credes em Deus, crede também em mim”, está em concordância com um princípio básico da Doutrina Espírita: a crença em Deus como “inteligência suprema, causa primária de todas as coisas” (1) ;

Em seguida, maravilhando os que O cercavam, ao dizer “Na casa de meu Pai há muitas moradas” também acorda com outro princípio básico da 3ª Revelação: a existência de “diferentes categorias de mundos habitados” (2) . Continuando com o roteiro seguro para a felicidade, assevera “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”.

Mais adiante, respondendo a Felipe que O interpelara rogando para que lhe mostrasse o Pai, o Rabino da Galileia, com exímio raciocínio lógico, leciona acerca da fé raciocinada (princípio basilar espírita):

"Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras. Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras."

É justamente nesse contexto que o Meigo Carpinteiro se utiliza da frase: “[...] Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas [...].

Finalmente, a maior correspondência doutrinária se dá quando, na excelsa passagem bíblica, o Mestre promete: “[...] eu rogarei ao Pai e ele vos dará outro Consolador para que fique convosco para sempre; o Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós.”. Assim, quando nos promete enviar um novo Consolador, ensina acerca da esperança, sobrevivência e retorno do espírito ao mundo corporal ─ princípios basilares do próprio Espiritismo.

Vale notar que o Cristo de Deus já nos trazia um Consolador: sua mensagem de amor e paz; suas lições de vida e felicidade; sua forma simples de dizer de nossas imperfeições e de nos apontar o caminho reto e seguro, pautados nas verdades eternas do 'amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo'. Logo, o Ser mais evoluído que pisara em nosso planeta, falava de Si mesmo e de Suas mensagens. Por outro lado, sabia, de antemão, que nós as esqueceríamos, motivo pelo qual faz sentido prometer um outro Consolador e rogar ao Pai enviar o Espírito da Verdade, que os apóstolos conheciam e estaria com eles.

E foi assim que aconteceu...

Transformados pela letra morta, ludibriados pelos poderes temporais dos sacerdócios em seu nome, movidos pela ambição e covardia, esquecemos as mensagens do Cristo. Deflagramos guerras santas, queimamos pessoas, destruímos ideias e ideais, levantamos falso testemunho, erigimos castelos de ouro e templos vazios - tudo em Seu nome, e Ele o sabia.

Vós sois Deuses”, disse o Mestre de Amor, mas à medida que seguirmos seu caminho: suportando nosso cadinho de dor, erigido nos dias de ontem (vivos, porém, na consciência de hoje), enviaria o Consolador, relembrando-nos de nossos compromissos perante a nossa consciência, perante Deus e perante os talentos desprezados nas sucessivas encarnações.

Este mesmo Consolador chega e fala-nos do Sublime Peregrino que exemplificou todas as Leis e os Profetas, dividindo a Historia em antes e depois d’Ele, vivificando o espírito da verdade de que tanto precisamos nos dias de hoje.

Sim, somos 'deuses', ou um templo divino!

E, para que o Reino de Deus se estabeleça em nós e seja compartilhado com o próximo, precisamos acreditar que isso, de fato, seja possível. Sem vaidade ou supervalorização, pois Deus não fere, não mata, não magoa, não rouba, não sofre, não se envaidece, nem é egoísta ─ “a Causa primária de todas as coisas” só pode ser Amor...

Salvemos, pois, o Consolador Prometido, que vivifica a letra e nos faz retomar a Fé com a Razão, que retira o véu dos textos apostólicos, transfigurando-os em frases iluminadas a nos banhar de conhecimento!🔵
_______________________________________________________
(*) Leonardo Pereira é orador espírita.
1 – KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos: princípios da Doutrina Espírita.
67. ed. S.Paulo: FEB,/USE. 1985: Parte Primeira; Das Causas Primárias; Capítulo I; De Deus. pág. 51.
2 - KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo.106. ed. Rio [de Janeiro]: FEB, 1992.cap. III, pág. 71.
Imagem:http://www.imotion.com.br/. Acesso em:10.04.10.
Formatação atualizada em: 02/outubro/2017.

31 comentários:

  1. Achei o texto muito rico, assim como toda a explicação. Forte abraço!

    ResponderExcluir
  2. Prezado Paulo,

    Agradeço, em nome do autor, a sua importante manifestação.

    Fraternalmente,

    Francisco

    ResponderExcluir
  3. É uma bênção a doutrina espírita...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Cloves,

      Obrigado pela manifestação. A Doutrina, realmente, é uma grande bênção, e o Consolador Prometido.
      Muita Paz!
      Francisco.

      Excluir
    2. A doutrina espírita não é uma benção em lugar nenhum. A bênção é uma promessa cumprida vinda de DEUS por meio de JESUS CRISTO nosso Divino Senhor. Se o espiritismo faz uma doutrina e anexa a ele a bênção e o Consolador Prometido então deve se desfazer da reencarnação que é uma FALSA BÊNÇÃO e converter-se para a VERDADEIRA BÊNÇÃO - A da RESSURREIÇÃO DE JESUS CRISTO. Aliás, a maldição da reencarnação nunca contribuiu para nenhuma melhoria no Planeta Nosso Provisório, a RESSURREIÇÃO DE JESUS vai mais além porque destrói os pilares da natureza pecaminosa e carnal dos homens ímpios que se acham "deuses" querendo usurpar a natureza Divina por vias de uma EVOLUÇÃO fracassada. ... Jesus não é o fracasso de DEUS, JESUS É O PRÓPRIO DEUS COMO ELE MESMO DISSE SER: EU E O PAI SOMOS UM. Se ambos são UM em DIVINDADE, está EXLUÍDA a reencarnação - uma doutrina espírita sem base e nem sustentação, pois a reencarnação conta com antecedentes para dar evolução... o que é uma grande FARSA....
      A ressurreição é diferente em gênero, número e grau. Ela é a RESTAURAÇÃO ao PRINCÍPIO ORIGINAL, é a VOLTA ao estado como DEUS queria que assim o fosse. Em resumo, a doutrina ou as doutrinas espíritas são em verdade, anti-cristãs, pois não tem base lógica e , portanto, sem sustentação. Cristianismo é Cristocêntrico e SÓ CRISTO e, assim sendo, espiritismo é EXCÊNTRICO - fora do centro , pois reencarnação NÃO CONDIZ com Cristo em hipótese nenhuma. O kardecismo é apenas decodificação falsária através de espíritos que a bíblia os chama de DEMÔNIOS, ESPÍRITOS DA MENTIRA, SERES MALÉVOLOS e ALTAMENTE PERIGOSOS. A doutrina espírita é TODA baseada nesses espíritos de luz, ou seja, espíritos de CONHECIMENTOS enganosos. Portanto, JESUS é o LIBERTADOR, SALVADOR, SENHOR DEUS e MESTRE por EXCELÊNCIA. É ´so recebe-lo pela FÉ evangélica e perserverar na DOUTRINA DOS APÓSTOLOS DE CRISTO, pois esses são os únicos "espíritos NÃO DE LUZ" , QUE ANDARAM com jesus, vivenciaram tudo com ele, escutaram tudo dele, e escreveram ORIGINALMENTE tudo o que precisamos saber para obter a vida eterna. NÃO EXISTE A REENCARNAÇÃO. É UM MITO ESPÍRITA. UM ATO PANTEÍSTA EVOLUCIONISTA sem autoridade científica e muito menos de VERDADE. LEIAM A BÍBLIA, ESTUDEM A BÍBLIA, CONVERTAM-SE ATRAVES DA BÍBLIA - ÚNICA FONTE DE REVELAÇÃO DE DEUS AOS HOMENS DE BOA VONTADE.

      Excluir
    3. Caro Daniel Vieira,

      Humildemente lhe digo: Deus te ama e nós, os Espíritas, também lhe amamos.

      A Doutrina Espírita nada tem de espetacular em si, ela é somente um conjunto de ideias que visam divulgar os ensinamentos de Deus, bem como os de nosso Senhor Jesus Cristo, através da divulgação de Seu Evangelho. Somos apenas humildes evangélicos, ou seja, somos aqueles que pregam o evangelho.

      Você, amado Irmão Daniel Vieira, não é obrigado e concordar com nossas interpretações, você é livre e a sua liberdade de seguir o caminho que você deseja nunca nós levará a chamar você de anticristão, pois, se fizermos isso, demonstraremos a falta de caridade e de respeito para com uma criatura abençoada de Deus que você é.

      Não nos importa em que você acredita, Irmão Daniel, pois sempre lhe amaremos incondicionalmente.

      Rogamos humildade sempre meu irmão abençoado, como nosso amado Mestre Jesus nos ensinou: “o que importa não é o que sai da sua boca (no caso presente no que você escreveu), mais precisamente na seguinte palavra sagrada: "O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem.” Mateus 15:11.

      Também humildemente transcrevo a seguinte palavra sagrada: "E, respondendo Ele, disse: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo. Lucas 10:27 - Resumindo: "Amar a Deus sobre todas as coisas e ao teu próximo como a ti mesmo".

      Se, apesar dessas palavras sagrada, você ainda enxerga os Espíritas de forma negativa, lembre-se, por gentileza, do seguinte, querido irmão: “Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem...” – transcrevendo mais precisamente: “Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus. Mateus 5:44”

      Este é um dos ensinamentos que todo bom Espírita segue à risca: “Amai os vossos inimigos”.

      O que mais importa não é apenas estudar a Bíblia Sagrada e sim praticar os seus sagrados ensinamentos e um dos mais sagrados ensinamentos é “Amar ao teu próximo como a ti mesmo”, não importando suas crenças, pois o amor, para o verdadeiro Cristão é incondicional.

      Irmão Daniel, nós temos muito mais coisas em comum do que diferenças.

      Não importa no que você acredita, ou no que nós Espíritas acreditamos, o que importa na verdade é que Deus nos ama a todos nós e Jesus Cristo, nosso amado e divino Mestre também nos ama, pois Ele é o caminho, a luz e a vida.

      Jesus Cristo jamais perderá uma só única ovelha, mesmo as desgarradas e perdidas, transformará inclusive os bodes em ovelhas, conquistará até mesmo todos aqueles que nunca conheceram Jesus e trará todos para o seu rebanho.

      Deus é perfeito, portanto Dele jamais sairá uma única criatura para se perder. Deus jamais criou uma única alma falha, para se perder para sempre, pois de Deus não sai absolutamente nenhuma imperfeição, Deus não gera criaturas falhas e aquelas que se desgarrarem pelo caminho, então, Jesus Cristo as resgatará todas devido ao Seu amor infinito por todos nós.

      Portanto, querido Irmão Daniel Vieira, eu te amo, nós te amamos e temos certeza de que nosso bondoso e querido Pai celestial, nosso amado bom Deus, bem como nosso amado Jesus Cristo também mora em seu coração.

      A paz do Senhor meu amado irmão Daniel Vieira!

      Que Deus lhe abençoe!

      Excluir
    4. Caro Paulo Silva:
      Muito diplomática a sua resposta, mas, na verdade, não respondeu à questão fundamental colocada por Daniel Vieira, que afirma que a REENCARNAÇÂO não existe, que é uma mistificação do Panteismo e do Espiritismo, que apenas existe a Ressurreição.
      Gostaria muito, Paulo que clarificasse esta questão, que também me interessa: existe ou não existe a Reencarnação? Que argumentos existem em seu favor?
      António

      Excluir
    5. Todas as argumentações do mundo nunca serão suficientes se não tivermos "olhos de ver" e "ouvidos de ouvir".
      Fiquem em Paz.

      Excluir
  4. interessante, e me parece justificativa para algumas concepções panteístas ou algo semelhante... embora eu tenha nascido em berço espírita cristão, não creio que jesus cristo tenha existido nem creio em deus(es) à maneira como o espiritismo apresenta o tema; não sou mais partidário da DE "kardecista" nem de quaisquer outras religiões e crenças sistematizadas, dogmáticas. Antes de abandonar o movimento espírita e o cristianismo, já via seus aspectos nefastos, entretanto não nego, ao contrário, reconheço o modelo de caridade, de amor, de espiritualidade da entidade referida como jesus cristo, mas ainda assim não encontro justificativa racional e legítima para questões mais problemáticas, como a causa dos direitos dos animais não-humanos e a exploração, os maus tratos, a "criação" e o abate e assassinato daqueles que chamais "irmãos menores". Neste ângulo, apesar de extensa busca por razões dentro e fora da doutrina espírita, há muito interesse oculto que só prejudica a vida em geral na Terra.
    https://www.youtube.com/watch?v=FlzEu1N1Kac

    ResponderExcluir
  5. Prezado Leitor,

    Respeitamos o seu ponto de vista.

    Muita Paz!

    Francisco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AÊ Pirola !!

      Um ponto de vista só deve ser "respeitado" quando houver "harmonia". Veja com atenção que o espiritismo é DIFUSO, BIPOLAR e CONTROVERSO. Espiritismo é um JOGO, e o pior, é um JOGO DESARMÔNICO. Uma pessoa de "bom senso" NÃO permanece nesse sistema. Uma lógica só tem lógica se houver sintonia harmoniosa, mas existe lógicas com SOFISMAS, é o caso de um JOGO. Espiritismo não fica de fora. É sofismático demais, chegando a ser MENTIROSO CONTUMAZ. O panteísmo diz que deus é tudo e tudo é deus. É a lógica do espiritismo tbem, aliás, sem panteísmo não existe como dar avanços à reencarnação, pois a base da evolução é panteísta. Em resumo, espiritismo é um JOGO de panteísmo de um lado, e no lado oposto a reencarnação, e o pior, unindo os dois no centro onde a bola deve partir - que é o cristianismo. Isso é puramente SATÂNICO. É o meio pelo qual o DIABO usa para fazer SONEGAÇÕES tributárias ao REINO DE DEUS. Espiritismo é uma agência tributária da fraternidade não voluntária e sim, copiosa, interesseira e lisonjeira, de eliminar a SALVAÇÃO pelo SANGUE QUE JESUS DERRAMOU POR NÓS. Não existe salvação por meio de obras de caridade, isso não existe. O ex-ladrão ao lado da cruz de Jesus, NADA fez de OBRAS de caridade, NEM POR EMERGÊNCIAS.... para obter a vida eterna. Bastou arriscar no REINO DOS CÉUS pela FÉ, ao dizer ao Senhor: LEMBRA-TE DE MIM, QUANDO ENTRARES EM TEU REINO. Ao que IMEDIATAMENTE, Jesus respondeu-o: HOJE, ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO.
      Nessa temática frase vê-se:
      1) Um lugar real, existencial - PARAÍSO.
      2) O AGORA aqui , é o HOJE ali ( no paraíso)
      3) A saída da Alma do nosso corpo, por ocasião da morte é a ENTRADA imediata noutro LUGAR ( que pode ser MELHOR ou PIOR)
      4) Se existisse REENCARNAÇÃO, ELE não falaria de PARAÍSO no HOJE.
      5) O PARAÍSO é um lugar de refúgio, não é ficção. Os sentidos do ser humano são mais aguçados quando a alma sai do corpo: sentem mais cheiros, tem mais visão ampla, ouvem mais apurados, apalpam com mais compreensão e por aí vai....
      6) LEMBRAR-SE DE JESUS é a SENHA para o PARAÍSO. Esse lembrar-se está na FÉ. O ex-ladrão NÃO VIU REINO NENHUM que pudesse expressar sentimentos de petição recordatória. Ele apenas CREU e declarou a PETIÇÃO ao que TUDO PODIA, EMBORA, estivesse NA CRUZ, sofrendo INJUSTAMENTE O NOSSO LUGAR.
      7) NINGUÉM, tem o direito de afirmar que existe outros lugares no ALÉM famoso, para ir e vir, como se o ENTRANTE e o SAINTE tivesse o direito de ter em si essas LEIS GRAVITACIONAIS ou ANTI-GRAVITACIONAIS.
      8) O ex-ladrão ( O DIMAS famoso, o bom ladrão...) acertou com a SENHA: A Fé no REINO, mesmo sem nunca ter visto, apenas ouvido por boca de SIMPLES NAZARENO DE BARBAS COMO AS NOSSAS...
      9) Estando NO PARAÍSO... voltar é uma REGRESSÃO, É UM RETROCESSO VILIPENDIOSO... Quem foi... NÃO VOLTA JAMAIS.... portanto, ESTÁ DESCLASSIFICADA A REENCARNAÇÃO, EM QUAISQUER HIPÓTESES A SEREM APRESENTADAS.
      10) O CRISTIANISMO NÃO TEM REENCARNAÇÃO, porque NÃO É MITOLÓGICO E nem FICTÍCIO. CRISTIANISMO É CONCORDÂNCIA COM CRISTO, E , SE CRISTO RESSUCITOU DENTRE OS MORTOS ESTÁ PROVADO QUE CRISTIANISMO SEM RESSURREIÇÃO É INVÁLIDO.

      Afinal !!! LEMBRAR-SE desse REINO é LEMBRAR-SE de que NA BÍBLIA e SÓ NA BÍBLIA está escrita a BIOGRAFIA DO SEU AUTOR - DEUS.
      E NÃO SER LEMBRADA ACARRETA EM JUÍZO NAS MALHAS DA JUSTIÇA DIVINA ONDE O AMOR É TAXADO E COBRADO POR SER MAL APLICADO.
      Jesus é o ÚNICO que SALVA. Não as OBRAS DE CARIDADE. A fé que salva chega primeiro, e só depois, as obras que não salvam , servirão como OBRAS DE GRATIDÃO pela SALVAÇÃO comprada pelo SANGUE DE JESUS, lá na cruz, de onde veio a EXCLAMAÇÃO: hoje, estarás comigo no PARAÍSO.
      Aceite ao Senhor Jesus, vá a uma igreja evangélica BÍBLICA e produza as OBRAS DE CARIDADE pela GRATIDÃO À DEUS POR SUA SALVAÇÃO QUE A NÓS NOS FOI DADA - JESUS CRISTO, NOSSO ÚNICO E DIVINO SALVADOR.

      Excluir
    2. A fé em Jesus não é adorá-lo e sim praticar a caridade e a benevolência para com o próximo... Praticar o que ele praticou... Não pense você que um ladrão ou um assassino entrará no reino de Deus dependerá se muitas reencarnações para se salvar, lembra da passagem na casa de meu pai a muitas moradas então está e a benevolência... Deus é a inteligência suprema causa de todas as coisas... Então vos sois Deuses pratique a caridade e a benevolência para com o próximo e encontrará o seu paraíso tão sonhado que está na sua consciência e não em lugar algum....

      Excluir
  6. Amigos e confrades da Doutrina,

    Existem muitas coisas que nós ainda não entendemos por nos faltar a evolução necessária para tal. Entretanto, a busca e pesquisa sincera e humilde pela verdade não constitui pecado e sim uma virtude.

    Apoiados em ombros maiores, me atrevo a pensar diferente do que foi acima exposto.

    No capítulo 6 de "O Evangelho Segundo o Espiritismo" encontraremos um afirmação muito interessante do espírito de verdade no item 5 parágrafo 5º dizendo:
    "Espíritas; amai-vos, eis o primeiro ensinamento; instruí-vos, eis o segundo. Todas as verdades se encontram no Cristianismo;" Então vamos buscar a verdade e a verdade nos libertará. Por exemplo, disse Jesus: "O Reino de Deus não vem ostensivamente. Nem se poder dizer: "está aqui' ou "está alí"
    porque o Reino de Deus está dentro de vós (Lc 17,20-21)" . Meus amigos se o reino de Deus está dentro de nós, o que está fora de nós?

    Então, partindo do princípio que estamos do lado de fora da casa Paterna, e isto convalida muito bem a parábola do filho pródigo, vamos entender que por iniciativa nossa nós nos evadimos do seio Divino para darmos largas à expansão do egoísmo e vivê-lo intensamente.
    Deus, que é perfeito, não pode gerar filhos imperfeitos. Portanto, os filhos de Deus são deuses também, como disse Jesus em joão 10:34, naturalmente herdeiros de toda a perfeição Divina.
    Ocorre que ao fazermos a opção pelo egoísmo nos projetamos na matéria, pois no reino do espírito, onde Deus habita, não pode haver egoísmo. Contraídos no átomo(veja o "Livro dos Espíritos", questão 540) nos tornamos simples e ignorantes. Aprisionados na realidade atômica pela máxima contração consciencial fomos condenados a evoluir, paulatinamente, gradativamente, à percorrer um longo caminho de volta à casa do Pai. Para isso contamos com a providência Divina, que na Sua imanência, não nos abandonou mas trabalha sem cessar para nos libertar do cárcere da matéria.
    Sei que isso pode ser uma novidade, mas gostaria de compartilhar com todos essa evolução da Doutrina Espírita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marco Tulio,

      Sensibilizado, agradeço a relevante manifestação.

      Muita Paz!

      Francisco.

      Excluir
  7. Prezados Leitores/Leitoras,
    Temos, em nosso Blog, por princípio, a liberdade de expressão, esperando, é claro, a manifestação respeitosa.Também adotamos, por princípio, não polemizar com o leitor, ou mesmo responder aos comentários, exceção de alguns casos, o que é normal. Assim procedemos porque qualquer resposta ou mesmo o debate nos faria cometer uma recorrência textual, ou seja, haveria de repetir o que o autor já diz no texto.Também, cometeria recorrência literária, pois, teríamos que, por lógica e acerto, utilizarmos os postulados contidos na Doutrina dos Espírita, codificada por Allan Kardec. Esse conteúdo está gratuitamente disponível, em toda a sua extensão e profundidade, por exemplo, na Internet. Estudar esse conteúdo não é demérito, mesmo que seja para refutá-lo. Mas, não reconhecemos autoridade em manifestações que não demonstrem profundo conhecimento da matéria a ser criticada.A crítica, companheira da fé raciocinada, só é válida quando sustentada no amplo conhecimento do que se está criticando.
    Assim, agradecemos a participação dos nossos leitores e postulamos a compreensão pelo nosso posicionamento.
    Muita Paz!
    Francisco

    ResponderExcluir
  8. Desejando contribuir;

    Ver o Livro dos Salmos. Salmo de ASAPH 81 (JUIZ SUPREMO)

    "DEUS assistiu sempre no conselho dos deuses; no meio deles julga os mesmos deuses.
    Até quando julgareis injustamente, e tereis respeito às faces dos pecadores? Fazei justiça aos necessitados, e ao órfão atendei à razão do humilde e do pobre. Tirai o pobre, e livrai o desvalido da mão do pecador. Não souberam, nem entenderam. Andam em trevas; serão abalados todos os fundamentos da terra. Eu disse; sois deuses, e todos filhos do excelso. Mas vós (como homens) morrereis, e caireis como um dos príncipes. Levantai-te, ó Deus, julga a terra porque tu herdarás a todas as gentes"
    Dizendo isto entendemos que em espírito, nos que no momento estamos "homens e morreremos", temos que socorres sim nossos necessitados, pois a luz não deve ser colocada embaixo da cama onde luziria apenas a um lugar pequeno, e sim acima da cama para que pudesse luzir em todo o quarto, ou seja aquele que mais sabe distribua sua sabedoria entre aqueles que ainda não sabem, ou seja os mais "fortes" devem sustentar os mais "fracos", ou seja ai está o principio da caridade e da fraternidade que Jesus disse; amai-vos...instrui-vos.
    Todos somos irmãos disse o Cristo de Deus, e se ele é o mesmo DEUS que julga na assembléia dos deuses temos que forçosamente acreditar nele, e temos que nos compreendermos mutuamente. Sabemos que cada ser humano é um "mundo a parte" e temos que entender esta lógica da criação. Então que seja feita a vontade do PAI que está no céu e a nós, cabe instruirmo-nos continuamente (progressivamente) para não morrermos na ignorância perene.
    Deus seja louvado.

    ResponderExcluir


  9. DANIEL VIERA, Destacou um ponto importante na passagem Bíblica sobre o Ladrão. Realmente que obras ele teve tempo de fazer se estava preso e foi condenado a morte a não ser o arrependimento: ......O ex-ladrão ao lado da cruz de Jesus, NADA fez de OBRAS de caridade, NEM POR EMERGÊNCIAS.... para obter a vida eterna. Bastou arriscar no REINO DOS CÉUS pela FÉ, ao dizer ao Senhor: LEMBRA-TE DE MIM, QUANDO ENTRARES EM TEU REINO. Ao que IMEDIATAMENTE, Jesus respondeu-o: HOJE, ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO.

    ResponderExcluir
  10. Carla Guimarães Carvalho31 de ago de 2015 19:55:00

    Olá Francisco!
    Bola pra frente que atrás vem gente!
    Continue com seu trabalho. O quê importa é o respeito e a ética com a qual conduzimos nossas vidas e missões.
    Em se tratando de humanidade cada um está em um grau de entendimento, o que já é digno de compreensão de nossa parte. Infelizmente muitos ainda estão dormindo.
    O que mais tem são os cegos guiando cegos e se acham donos da verdade.
    Foi justamente por isso que um dos mestres de sabedoria : JESUS, foi assassinado. Motivo: intolerância e a ignorância daquele povo em se acharem os donos da verdade.
    Namastê irmão em evolução e um tríplice fraternal abraço.
    Vida longa e próspera!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Carla, agradeço, sensibilizado, a sua simpática manifestação, palavras que tomo como incentivo.
      Um abraço e
      Muita Paz!
      Francisco.

      Excluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Bom dia, Confrade FRANCISCO DE ASSIS DAHER PIROLA!
    Estamos em "nosso" Centro Espírita e como é de praxe em "todos" os demais, comentar capítulos do Evangelho Segundo Espiritismo. No entanto, em nossa casa já fizemos explanações sobre a obra O CÉU E O INFERNO e agora estamos de forma sucinta comentando sobre a outra obra de Allan Kardec, ou seja, A GÊNESE.
    Pois bem, em determinado momento utilizamos da frase: “SOMOS TODOS DEUSES” bem sabe o amigo que o assunto A Gênese é complexo e a frase colocada foi questionada, não no sentido negativo, pois o interlocutor é um estudioso da obra, apenas fez menção que se arranjasse uma explicação mais completa sobre o sentido da frase. Naquele momento e como fugiríamos do assunto principal, pedimos escusas para que fosse em outra reunião feita a sugestão!

    Com o intuito de melhor passar aos presentes e de forma resumida, fomos buscar na internet, além do que presumimos saber e sempre chegamos na famosa citação de Sócrates: “SÓ SEI QUE NA SEI” ; eis por que:

    Deparamos com seu artigo “ VÓS SOIS DEUSES” e fiquei maravilhado com sua exposição sobre o assunto e ainda mais com suas respostas aos questionamentos dos leitores.

    Não entrando em detalhes, tanto dos comentários quanto às respostas, na qualidade de estar espírita, pois ser espírita na concepção da palavra, tenho certeza estar muito longe.

    Seu texto em muito me ajudou no que preciso, quanto as “criticas” que tu tenhas recebido ou ainda venha receber, lembre-se de Chico Xavier em uma das enumeras frases:

    “Se as críticas dirigidas a você são verdadeiras, não reclame; se não são, não ligue para elas”

    Imagine se Allan Kardec tivesse desistido quando suas obras foram queimadas em praça pública; se Chico Xavier levasse a sério tudo o que venho contra ele. E em especial no irmão maior, Jesus Cristo, este sim sofreu todo tipo de humilhação. O Resultado ai observamos a cada momento.

    PARABÉNS, UM FRATERNO ABRAÇO.

    ResponderExcluir
  13. Prezado Osvaldo Olla,
    Primeiramente, meu muito obrigado por acessar nosso Blog. Agradeço, também, ao comentário alentador, que muito me sensibiliza.
    Todos nós aprendemos com Allan Kardec que a nossa querida Doutrina Espírita - e assim deveria ser com toda matéria de fé - tem como um dos grandes alicerces a Fé Raciocinada, sem o que nos nivelaríamos aos mistificadores.
    Editar um Blog, como em geral toda publicação que se propõe um trabalho sério, exige, antes de tudo, humildade e paciência. E, apesar das inúmeras imperfeições, temos tentado levar adiante esse propósito tendo sempre em vista tais premissas.
    Como se pode notar, no que se refere aos comentários em todas as matérias do Blog, temos tido a felicidade de reunir estudiosos de todas as vertentes do pensamento religioso, o que achamos positivo, sem que haja obstáculos. Isso, por que, antes de qualquer outra característica, trabalhamos sob a égide da Convicção, alicerçada na Fé Raciocinada.Apenas nos reservamos não exibir comentários desrespeitosos, capazes de constranger o nosso público leitor.
    Em seu comentário, você se refere ao "nada sei..." . Mas todos devemos, realmente, ter em vista a nossa limitação. Não só você. Todos nós. Assim estaremos livres do orgulho - "a maior chaga da Humanidade". É certo e justo festejarmos o homem intelectual. Mas torna-se imprescindível, antes de tudo, seguirmos o exemplo do Homem Sábio - o Mestre Jeus.
    Muita Paz e Bênçãos a todos.
    Francisco.

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Queridos, se não nos matássemos, ofendêssemos e maltratássemos tanto em nome de crenças, nomenclaturas, detalhes... Certamente os espíritos de luz ririam fraterna e fartamente de nós.
    Acham mesmo que há igrejas, templos, grifes nos planos mais evoluídos?
    Mas a lei suprema de Deus não é o amor?
    E o amor não é comunhão, alegria, fraternidade?
    Então por que rivalizar, ahn?
    Graça e paz, saravá, namastê, paz do Senhor a toooooooodos vocês!
    Gratidã.

    ResponderExcluir
  16. Jesus tinha o hábito de orar com os salmos, como o povo fiel fazia. Na passagem comentada ele cita uma parte de um salmo, assim como na Cruz Ele irá citar a parte de outro quando brada "Meu Deus, Meu Deus, por que me abandonaste?". Coletar frases soltas do Senhor e emendá-las ao nosso bel prazer cria confusão para os que não conhecem os textos sagrados como Ele mesmo, que é A Palavra encarnada (Jo 1, 14-15), conhecia. O Salmo em questão (82), na íntegra, diz:
    1 Salmo. De Asaf.
    Deus levanta-Se no conselho divino,
    no meio dos deuses Ele julga:
    2 «Até quando julgareis injustamente,
    sustentando a causa dos injustos?
    3 Protegei o fraco e o órfão,
    fazei justiça ao pobre e ao necessitado,
    4 libertai o fraco e o indigente,
    e livrai-o da mão dos injustos!»
    5 Eles não sabem, não entendem, vagueiam nas trevas:
    todos os fundamentos da Terra se abalam.
    6 Eu declaro: «Embora vós sejais deuses,
    e todos filhos do Altíssimo,
    7 morrereis como qualquer homem.
    Vós, príncipes, caireis como qualquer outro».
    8 Levanta-Te, ó Deus, e julga a Terra,
    pois as nações todas Te pertencem!
    Vê-se claramente que o salmista fala em um ambiente politeísta, de atrasada mentalidade, onde os nobres e poderosos eram vistos como deuses. Iluminado por Deus, essa frágil criatura humana vai mostrando aos que o ouvem que o poder não os torna deuses -- como o Altíssimo, a quem devem servir, fazendo boas obras--, mesmo que se declarem como tal. Jesus pega esse gancho para mostrar que não é absurdo para Ele afirmar que é Deus, POIS SUAS OBRAS DÃO TESTEMUNHO DISSO. Dizer que é um com o Pai não é blasfêmia. Afirmar-se tal qual o Pai (Lc 10, 22-23) é dizer a Verdade, e Ele é a Verdade (Jo 14, 6). Ou seja: no passado outras pessoas já se auto-afirmaram "deus" impropriamente, e isso passou batido porque o povo primitivo daquela época lhes conferia autoridade pelo poder que tinham. Agora Ele afirma de Si o mesmo, e é acusado de blasfêmia, porque o povo se faz de cego e nega-se a crer nessa verdade APESAR DE SUAS OBRAS.
    Ora, o que faz a doutrina espírita: A MESMA COISA. Aferrados a uma suposta "racionalidade", não dão o pulo da fé para admitir que Deus é Uno e Trino. Para os Espíritas, Deus é Deus e Jesus é um "espírito evoluído", não é Deus.
    A cada um cabe decidir de que lado fica: ao lado de Jesus-Deus, ou ao lado de Jesus-Espírito Evoluído. Pois essas duas posições são antagônicas.
    Dessa decisão nascem responsabilidades. Pois reconhecer a verdadeira essência divina de Jesus dá um peso especial a TODAS as suas palavras e também aos seus SILÊNCIOS. Não é atoa que ele disse: "Quem não está comigo, está contra Mim. E quem não recolhe comigo, espalha." - Mateus 12,30. Por mais caridade que se faça, um irmão espírita que prega contra a divindade de Jesus está fazendo, sem perceber, o jogo do Inimigo. Servir Jesus perfeitamente exige o salto da fé no Deus Uno e Trino.
    Se para os que estão na sua Igreja esse serviço de modo perfeito já é difícil, já é feito com uma série de incongruências que todos sabem apontar com rapidez, para os que estão fora dela o desafio é ainda maior. Pois jesus disse: "Eu sou a videira e vós os ramos. Quem fica unido a Mim, e Eu a ele, dará muito fruto, porque sem Mim não podeis fazer nada." - João 15,5
    Fazendo-se Videira, fez-se Igreja, escolheu Pedro, deu-lhe as chaves... e todas as divisões que vieram depois não são aprimoramento de Sua doutrina. São apenas isso mesmo: DIVISÕES. A materialização do "quem não está comigo... espalha". Jesus nos chama à união. A caridade é um forte elo de união. Mas o elo perfeito é a comunhão na Eucaristia. Há 2000 anos o Senhor espera pacientemente a nossa santificação e essa unidade.

    ResponderExcluir
  17. Olá a TODOS. Gostaria de elucidar uma verdade sobre "DEUS". DEUS todo poderoso criador da criação, é um único DEUS que se pode chamar/conjurar/solicitar etc. etc. apenas chamando o seu nome... Pai/Senhor/Deus, o senhor esta aqui? Pronto... sem nenhum tipo, de cerimonia, bateção de tambor, palmas, gritos ou sacrificios, ele já esta ao seu lado, vê-lo? É óbvio não podemos, pois DEUS não tem forma é uma força, mas senti-lo, basta fechar os olhos e consultar o seu coração e você, não importa quem seje, bom ou mal irá senti-lo, pois DEUS ama a todos sem distinção nenhuma, os bons, os ruins, os cruéis, os assassinanos, estrupadores, adúlteros e por ai vai....
    DEUS é somente amor, pois nas escrituras aonde se falam da ira de DEUS, ele é um fogo devorador, ele castiga, nada mais é apenas uma forma de empregar o seu AMOR, pois como pode um DEUS todo poderoso se irar? Se antes de criar a criação ele já sabia de tudo? o ontem, hoje e amanhã para ele não tem a menor importância, será que conseguem entender um pouco?
    DEUS todo poderoso criou filhos para ama-los, humanos, anjos, querubins, pedras, plantas, ar, átomos, células, animais, criaturas, seres diversos e inimagináveis.
    O Homem tenta através dos séculos "humanizar" e DEUS e isso nunca irá rolar (kkk). Deus nunca se irará, pois tudo o que vemos, somos e passamos, para ele já foi antes de conceber a criação, sendo conhecedor de toda sua trajetória.
    Bom com toda essa elucidação, quero aqui demonstrar o amor de DEUS, sobre todos nós da seguinte forma, DEUS o verdadeiro é o único DEUS, que "pede", "espera", "não obriga", "aguarda o seu tempo", "não é coercitivo" e "sempre, sempre, sempre esta ao seu lado", não importando quem você é. DEUS "RESPEITA" o seu livre arbitrio, o seu grau de conhecimento, a sua escolaridade, o seu grau de fé e por isso, permitiu que o HOMEM pudesse encontra-lo ou entende-lo da melhor forma que cada um possa encontra-lo ou entende-lo.
    Por isso permitiu que o homem criasse as religiões, Critãos, Espititas, Ateus, Hindus, Budistas, Africanas, Satanistas, sim todas essas e muitas mais, todas essas crenças de uma forma ou de outra falam do mesmo ser DEUS, falam do CRISTO "JESUS". DEUS não nos imputa sobre a religião A,B ou C, mas nos mostra um caminho sobre o amor, através de JESUS, seus apostolos, e entre outros iluminados que vieram e ainda estão sobre a TERRA, vejo aqui uma discussão sobre que religião é melhor que a outra, uma fé que é a verdadeira e outras "ditas falsas".
    Olhem só vamos fazer uma pequena análise, sobre nós mesmos, se Jesus voltassem "AGORA" "realmente" todos que aqui brigam pelo seu ponto de vista subiriam? Eu mesmo duvidaria muito que eu iria, agora muitos aqui tem certeza que vão subir como um foguete e lá receberam honras (kkk). Uma pessoa que cresceu conhecendo a violência, fome , racismo, crueldade a falta de amor (nem sabe o que é isto), cresce vira um ladrão, assassino etc, um reflexo do sistema, nunca foi evangelizado, nunca recebeu uma orientação e por ai vai, e morre, essa pessoa será julgada como? já vai pro "dito inferno?", mas aonde esta a misericória de DEUS?
    Vocês conseguem entender? DEUS é um puro amor e não esta nas religiões, mas ao mesmo tempo esta, é um paradoxo, primeiro descubram o que é DEUS, o verdadeiro ensinamento das palavras de JESUS e depois voltem aqui e esplanem seus pontos de vista.
    Por que ao invés de guerrearem sobre qual religião é a verdade, por que vocês não abrem uma discussão, sobre quem fez mais bem ao próximo do que o outro, quantas familias foram alimentadas e ajudadas por suas religiões A,B,C...
    Quantas vezes foram estendidas as mãos aos pobres? A doação do dízimo as instituições de caridade.
    Se JESUS voltar e 6 meia dúzia aqui que discuti sobre religião e que ataca a opinião um do outro, daqui subirem aos "céus" <---- ??? tem alguma coisa errada! . Não concordam?
    Um forte abraço a todos, perdoem algum erro de português.

    ResponderExcluir
  18. Triste. A ignorância dolosa é o maior de todos os males.

    ResponderExcluir
  19. Nao sei porque alguns irmaos evangelicos se preocupam com as demais religiões, deveriam se preocupara mais com a trave que estas nos vossos olhos do que se preocupar com argueiro que esta nos olhos dos outros. fui evangelicos durante muitos anos, nunca fui espirita. deveriam se preocupar sim com os mercenarios que dizem ser pastor outros se denominam até apostolos, para roubar um povo menos esclarecidos com o dizimo até inventaram o trizimo ladrões corruptos.

    ResponderExcluir
  20. Obrigado.Pude aprender um pouco mais!''Deus está em você e ao seu redor.Levanta a pedra,e ali me encontrarás.Corte uma madeira,e Eu estou ali.Onde houver solidão ali estou Eu também!"

    ResponderExcluir
  21. Sou evangelico e n tenho nada contra os espíritas. Nao entendo essa perseguiçao injustificada. Eu nao vejo os espiritas querendo levar evangelicos pra doutrina deles. O Apostolo Paulo combatia somente as doutrinas que estavam perverter os irmãos. Eu nao vejo os espiritas se preocupando com nós evangelicos.

    ResponderExcluir
  22. E respondeu-lhe JESUS : Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso Lucas,(23:43.) À primeira vista parece que JESUS se inclinou para o chamado bom ladrão, por meio da simpatia particular. Mas não é assim. O MESTRE , nessa lição do Calvário, renovou a lição do Paraíso. Noutra passagem ELE mesmo asseverou que o Reino Divino não surge com aparências exteriores. Inicia-se, desenvolve-se e consolida-se em resplendores eternos no imo do coração. Naquela hora de sacrifício culminante, o bom ladrão rendeu-se incondicionalmente a JESUS CRISTO. O leitor do Evangelho não se informa com respeito aos porfiados trabalhos e Às responsabilidades novas que lhe pesariam nos ombros, de modo a cimentar a união com o SALVADOR; todavia, convence-se de que, daquele momento em diante o ex-malfeitor penetrará o Céu. O simbolo é formoso e profundo e dá ideia da infinita extensão da Divina Misericórdia. Podemos apresentar-nos com volumosa bagagem de débitos do passado escuro, ante a verdada , mas desde o instante em que nos rendemos aos desígnios do SENHOR, aceitando sinceramente o dever da própria regeneração, avançamos para próxima região espiritual diferente, onde todo jugo é suave e todo fardo é leve. Chegado a essa altura, o espírito endividado não permanecerá em falsa beatífica, reconhecendo, acima de tudo, que, com JESUS, o sofrimento é retificação e as cruzes são claridades imortais. Eis o motivo pelo qual o bom ladrão, naquela mesma hora, ingressou nas excelsitudes do Paraíso.
    Livro Pão Nosso - Chico Xavier - Pelo Espírito Emmanuel

    ResponderExcluir