quarta-feira, 3 de junho de 2015

MAR DA GALILEIA: UM LUGAR MARCANTE PARA A FÉ CRISTÃ


Também dito Mar de Tiberíades ou Lago de Genesaré (em língua hebraica: ים כנרת, Kinneret = harpa), o Mar da Galileia é um extenso lago de água doce, o maior de Israel, com comprimento máximo de cerca de 19 km e largura máxima de cerca de 13 km. Na moderna língua hebraica é conhecido por Yam Kinneret. Deságua nele o rio Jordão, que vem do monte Hérmon e de Cesareia de Filipe, e que depois segue para o Mar Morto.

O Mar da Galileia fica a 213 metros abaixo do nível do Mar Mediterrâneo. Nos tempos do Novo Testamento, ficavam nas suas costas a cidade de Tiberíades — fundada por Herodes Antipas ao tempo da infância de Jesus —, Cafarnaum, Betsaida e Genesaré, entre outras. A nordeste do Mar da Galileia ficam os montes Golã.

Era Cristã

Grande parte do ministério de Jesus-Cristo decorreu nas margens do lago de Genesaré. Naqueles tempos, havia uma faixa de povoamentos à volta do lago e muito comércio e transporte por barco. No entanto, sabe-se que a Galileia era uma região mais pobre do que a Judeia, de modo que a população do local atravessava momentos difíceis durante o primeiro século da era comum.

O Evangelho segundo Marcos (1:14-20) e o Evangelho segundo Mateus (4:18-22) descrevem como Jesus recrutou quatro dos seus apóstolos nas margens do lago de Genesaré: o pescador Pedro e seu irmão André, e os irmãos João e Tiago.

Um famoso episódio evangélico, o Sermão da Montanha (Mt:5), teve lugar numa colina com vista para o lago e muitos dos milagres de Jesus também aconteceram aqui: caminhada pela água, acalmar uma tempestade, alimentar cinco mil pessoas e muitos outros.

A Galileia Hoje

Na atualidade, a região da Galileia é limitada a norte pelo rio Leontes, a sul pela Samaria e pela região em torno do monte Carmelo, tendo a leste o rio Jordão e a oeste o Mediterrâneo. A Alta Galileia corresponde a um prolongamento orográfico dos montes do Líbano, com montanhas cortadas por desfiladeiros e passagens estreitas, em oposição ao relevo ondulado da Baixa Galileia, modelada por colinas. Constitui a Galileia, a par dos reivindicados montes Golã (diferendo com a Síria), a região com maiores índices pluviométricos e, por conseguinte, maiores reservas aquíferas de Israel. O clima é temperado, os solos são férteis, com largo aproveitamento agrícola. É a região sismicamente mais activa de Israel.

Duas cidades dividem a hegemonia entre as povoações da Galileia, uma na Baixa Galileia, Nazaré - grande centro urbano árabe e um dos locais santos do Cristianismo, pois aí Jesus passou a infância -, a outra na Alta Galileia, Zefat (ou Safed ou Safad), o principal centro da Cabala (doutrina mística e esotérica do Judaísmo) na Idade Média. Outras cidades assumem importância regional, como Tiberíades (cidade santa do Judaísmo, fundada por Herodes Antipas durante o domínio romano), Kefr Kenna e Kana, amabas estas identificadas como a bíblica Canaã.

*  *  *
Fontes: 
* Wikipédia, a enciclopédia livre;
* Galileia. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora,
2003-2011. [Consult. 2011-02-16].
Formatação atualizada em: 03/junho/2015.

2 comentários:

  1. Que interessante postagem, Francisco! Além de nos conduzir por um prazeroso passeio
    histórico, convida-nos a relembrar as passagens inesquecíveis do mestre pelo famoso lago.

    Interessante, também, é refletir acerca do fato de o lago de Genesaré ser a única grande expansão do curso do Rio Jordão. Do alto do Hermon, ao norte, ao leito do Mar Morto, ao sul, o miríadico lago é um enorme ponto de alargamento fluvial - que nos faz
    refletir...

    Ao longo do curso dos "trinta e três" anos de vida do Mestre, os três últimos foram o ápice de sua passagem e mensagem na Terra. É como todo o tênue e estreito leito da história humana recebesse um alargamento descomunal em seu curso.

    Assim, poderíamos dizer que Lago de Genesaré está para o Jordão, como a mensagem de Jesus está para a história do homens:

    De um estreito rio, sulcado em árido e tristonho terreno, formou-se um lago imponente, de tão grande, chamado Mar.

    De uma mirrada história, sulcada em lutas e ódios ferrenhos, formou-se a esperança perene, de tão profunda, chamada Cristianismo, doutrina do Amar.

    Banhemo-nos nessas águas benditas, qual batismo diário ministrado pelas mãos do Cristo de Deus.

    Uma vez mais, obrigado pela bela postagem, Francisco!

    Muita Paz, Muita Luz!
    André Luiz

    ResponderExcluir
  2. Prezado André Luiz,

    Sensibilizado, agradeço o seu comentário, que, sobremaneira, enriqueceu a nossa postagem.

    Muita Paz!

    Francisco.

    ResponderExcluir