domingo, 16 de dezembro de 2012

CRISTO E O LAR

Por Francisco de Assis Daher Pirola
'... É no instituto doméstico que as almas se encontram para as benesses das uniões venturosas, em tarefas de repercussão maior, atribuídas pela Bondade Divina...'

O ninho doméstico representa fecunda e promissora bênção de infinitas realizações, destacando-se como laboriosa escola de almas a espargir, nas luzes do renascimento, sucessivas oportunidades de redenção.

Enquanto o Lar com Cristo aponta sagrados deveres no campo da disciplina e da caridade, fundamentando o entendimento como ampla faculdade de progresso espiritual, a Sagrada Família traduz, soberanamente, o padrão pelo qual se deve pautar o exercício da vida familiar: 

José - a proteção e o sustento, firmados no trabalho incansável;

Maria - o desvelo, o carinho e a vigilância nos valores morais indestrutíveis;

Jesus - O Fruto Místico da obra familiar fecundado no Amor Maior.

É no instituto doméstico que as almas se encontram para as benesses das uniões venturosas, em tarefas de repercussão maior, atribuídas pela Bondade Divina.

O Lar funciona, também, como instituição reeducativa a favorecer, na justeza da Lei de Causa e Efeito, a reunião, em aprimoramento mútuo, daqueles que provocaram sofrimento ou não souberam amar.

A vida no Lar, por isso, será sempre um momento novo, para precioso resgate ou merecida sublimação, e a experiência conjugal, valiosíssimo laboratório na evolução do Espírito, onde, Amar e Honrar constituem preceitos da maior transcendência,  conjugação essa cujo fiel cumprimento somente é que poderá permitir, na aliança das almas, o voo infinito da perfeição.

Nos deveres do Lar, portanto...
“Amai-vos uns aos outros”...
* * *
Imagem: www.morguefile.com. Acesso em: 31/julho/2016.
Formatação atualizada em:31/julho/2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário